terça-feira, 21 de agosto de 2012

Arrumando (e decorando) o home office!


Fonte: http://www.emcasanotrabalho.com
Se você, como eu, trabalha em casa, ou seja, em modo Home Office, como é chamado, nos meios empresariais, já deve ter se perguntado várias vezes como organizar seu de forma a atender suas necessidades profissionais.

Alguns anos atrás acreditava-se que, embora em casa, um home office deveria ser um espelho dos escritórios empresariais e que somente assim você manteria o ritmo e interesse no trabalho.

Discordo veementemente disso! Primeiro, porque não existe um único "modelo" de escritório! Nem mesmo empresariais! Empresas de engenharia são diferentes de agências de publicidade; escritórios de advocacia são mais diferentes ainda de consultórios dentários e médicos, e mesmo esses são diferentes entre si, de acordo com a especialidade.

Quer um exemplo claro? Bom, eu sou professora, designer instrucional, consultora e revisora. E sou "caótica" e "barroca". Ou seja, além de eu ter muitos e diversificados "interesses" e muitas coisas, ao mesmo tempo, em andamento, gosto de objetos, muitos objetos!

Fonte: http://www.efetividade.net
Trabalhei num lugar, por exemplo, que implicavam MUITO com "coisas em cima da mesa"... Chegava ao cúmulo de haver uma 'mocinha', uma funcionária contratada, somente para "lembrar" prá gente de "tirarmos 'as coisas' desnecessárias de cima de nossas mesas de trabalho", deixando "somente o essencial ao trabalho"... Mas, me diz, esse "essencial" é definido por quem? Quem pode, além de mim mesma, saber o que é realmente importante para mim ter "à mão" para fazer meu trabalho melhor?

Minha mesa de trabalho, em geral, tem muitos livros, com marcações em diversos pontos; um grande risque-rabisque, abastecido com muitas folhas de papel; muitas canetas e lápis diferentes e coloridos, pois sou cromo-orientada e uso as cores para destacar interesses diferentes, e isso NECESSARIAMENTE.

Além do mais, sou fumante e 'bebedora convicta de café'. Ou seja, cinzeiro, cigarros e isqueiro estão sempre perto. E em geral uma caneca grande de café.

No tal lugar onde trabalhei, tirando os cigarros e cinzeiro, já que não se podia fumar no escritório, todas as demais coisas que, para mim, são essenciais, eram consideradas "desnecessárias" de estarem na minha mesa... Pode?

Fonte: http://kikaarteseartesanatos.blogspot.com.br
Certa vez a tal mocinha chegou a me perguntar se eu não poderia fechar e guardar os livros na bolsa e usar um de cada vez, e no colo! Tive vontade de mandar prá aquele lugar que todos sabemos, mas respondi só que, se o objetivo era aumentar produtividade, ela certamente iria concordar comigo que, se cada vez que eu precisasse de um dos livros eu tivesse que parar de escrever, levantar, ir até o meu armário, abrir uma de minhas sacolas, pegar o livro e consultar, isso certamente tomava mais tempo do que pegar o que estava à mão, na hora.

Sem ter o que me responder, ela sorriu e disse que iria comunicar à chefia... Sorri de volta e disse: "Ok".

E, eu mesma fui direto falar com a chefia sobre a paranoia, já abusiva, da dita-cuja! Ao menos com os livros, ela teve que parar de implicar... Mas, chato que é chato não desiste nunca, né? Nem eu! hehe

Como dizia acima, se nem mesmo em empresas há um único 'padrão' do que é "certo" em um escritório, porque em sua própria casa, em seu próprio home office deveria haver um modo "certo" de arrumar as coisas?

Fonte: http://arquinteriores.zip.net/
E, na verdade, não há! O que pode existir, de fato, é um modo de analisar suas necessidades e, assim, orientar a arrumação de seu home office, em especial da sua mesa de trabalho.

Seja orientada por Feng Shui, seja por alguma crença, ou estilo pessoal, o ambiente de seu home office deve proporcionar à você:

1. Praticidade,
2. Produtividade,
3. Agilidade.

Nenhum desses critérios define sozinho a quantidade, tamanho ou tipo de objetos e acessórios que devem, ou não, estar presentes.

Por exemplo, pode ser prático ter uma lixeira grande do lado da mesa, ou não. Pode ser mais prático, prá você, ter uma lixeira menorzinha em cima da mesa.

Porta lápis podem ser práticos para algumas pessoas, mas para outras, não. Se você nunca usa canetas/lápis, porque ter em cima da mesa, ocupando espaço, um porta lápis?

O mesmo para coisas como grampeadores, display de fita adesiva, furadores de papel... Você os usa sempre? Não? Então porque não guardar num outro lugar? Ah, você usa diariamente e a todo momento? Então, pronto, ficam em cima da mesa e fim. Compreende? Você é quem decide o que fica e o que não fica em sua mesa. Mesmo se tem, ou não mesa! Uma bancada pode ser suficiente para você.

Fonte: http://umborarrumar.wordpress.com
Sua mesa não tem gavetas? (A minha não tem!) Sem problemas. Um múdulo de gavetas com rodinhas, desses que até podem ser encaixados embaixo da mesa, pode resolver seu problema. Ah, mas a mesa ou bancada é pequena demais e não cabe um móvel desses embaixo? Coloque ao lado. Nem assim cabe? Caixas plásticas ou de papelão encapado, bonitas, colocadas em uma prateleira perto (acima da mesa ou na parede ao lado) resolvem o problema!

Itens como scanneres e impressoras não precisam ficar em cima da mesa. Podem ser instalados na estante e mesmo em outros cômodos da casa! Você pode mesmo compartilhar o uso com outras pessoas da casa. Wi fi é 'uma bênção' em casos assim! :-)

E o telefone? Particularmente uso bem pouco, já que trabalho com computador o dia todo e, assim, uso mais comunicadores como Skype, MSN e GTalk, mas meu celular fica sempre na mesa. Já o telefone fixo tem uma extensão próxima, mas não fica na mesa. Como uso o celular como telefone comercial e nunca dou o número de casa para clientes, essa solução prá mim é perfeita! Mas se você precisa de um telefone fixo perto, não é obrigado a ter um modelo "de escritório" somente, procure escolher um que goste e que, o mais importante, seja de uso confortável. Pode mesmo ser de modelo "divertido". Lembre-se: é SUA casa. Você decide.

Fonte: http://arquitetadandaralima.blogspot.com.br
O estilo do espaço... Bom, nem sempre temos um cômodo especialmente destinado a ser home office. Os especialistas em organização recomendam que não se use o quarto de dormir para trabalhar e, assim, não é adequado ter o home office e quarto num mesmo ambiente. Mas, e se você SÓ TEM espaço no quarto? Vai sentar num catinho e chorar? Dispensar todos os seus clientes, dizendo a eles que não tem um escritório porque os especialistas dizem que não se pode trabalhar no quarto e você só tem espaço no quarto?

Mesmo num único ambiente é possível "separar" a área em setores, cada um com sua utilidade. Na minha casa, por exemplo, há espaço suficiente para haver escritório fora do quarto. Há mesmo um cômodo inteiro para isso, que poderia ser chamado de 'escritório', que tem um armário imenso, inclusive. Só que eu não gosto de trabalhar lá. Gosto do meu quarto e é nele que a minha mesa de trabalho está, ao lado da cama.

Minha cadeira é igual à esta.
Fonte: http://www.carrefour.com.br
É uma mesa grande, com estante junto e que, ao lado, tem um dos módulos de que falei acima, de gavetas com rodinhas, onde fica a impressora em cima. Em frete da mesa, há uma cadeira giratória super confortável, amarela. Porque amarelo? Porque eu gosto de amarelo, uai...

Em cima da mesa tem de tudo! Desde uma luminária de lâmpada de luz branca (Essencial para iluminar a área de trabalho), vários bloquinhos de Post It (Vício, quase!), porta lápis variados (de louça, de lata, de plástico, de acrílico roxo, de metal) com variadas canetas e lápis coloridos, cinzeiros (sim, dois, sempre), queimadores de incenso e aromatizadores de ambiente (Eu fumo, lembra? Pois é, mas detesto cheiro de cigarros...), fotos, quinquilharias-tecno como fones e pendrives, uma caixinha de música que comprei em Barcelona, um duende colorido que ganhei de presente e até uma mudinha de planta, um brinde de eco evento que fui...

Nas prateleiras da estante há diversas caixas coloridas com itens de escritório como grampeador, cola e tesoura, organizadores de plástico com papéis (para a impressora), dicionários (Ok, tenho o Aurélio Digital instalado no notebook, mas tenho fixação em dicionários! Nem Freud explica! hehe), tubos de CD e DVD, livros e brinquedos. Porque eu adoro brinquedos! Tem todo tipo de brinquedos espalhados pela casa e, no meu home office, meu lugar de trabalho, eles não poderiam faltar!

Dividem o espaço, ainda, a minha vaquinha de pelúcia, a Geórgia, que fica sentadinha na prateleira de cima, vestidinha com seu lindo casaco bordô, e uma máscara de carnaval rosa shocking, de plástico com purpurina.

É o meu espaço, minhas coisas, minhas escolhas... Meu ritual de trabalho geralmente se "separa" da vida pessoal quando sento ou levanto da 'cadeira amarela'. Mas não são raras as vezes que, como exatamente agora, trabalho na cama, com minha almofada FOM rosa shocking no colo, de apoio ao notebook.

Como podem reparar, o que não falta é cor! Muita cor! :-)

Agora, me diz... Isso faz eu ser mais ou menos produtiva que alguém que tenha uma preferência mais clean de espaços de trabalho? Não vejo como... Dou conta de todos os meus compromissos profissionais, preparo minhas aulas, escrevo meus textos, organizo meus cursos e nunca atraso trabalhos. Cumpro prazos rigorosamente e, dessa forma, sustento a mim e minha família. Onde está o problema?

terça-feira, 14 de agosto de 2012

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

A nutricionista Aline Ribeiro divulgou no Facebook essa ótima ideia de organização na cozinha, com a imagem abaixo, acompanhada da seguinte orientação:

Ás vezes não usamos todo aquele ramo de ervas fresquinhas, que compramos para determinadas receitas.
Congelando dessa forma elas não escurecem não perdem sabor e nem o aroma :)
Passos para Congelamento das ervas em azeite ou manteiga sem sal (derretida)
1.Escolher ervas frescas, de preferência do mercado ou o seu próprio jardim.
2.Se quiser você pode picá-las bem, ou deixá-las em ramos e folhas maiores. Na foto, as ervas foram finamente picadas.
3.Colocar em bandejas de cubos de gelo (cerca de 2/3 cheio de ervas).
4.Você pode misturar as ervas (sálvia, tomilho, alecrim).
5.Colocar azeite extra-virgem de oliva ou manteiga derretida sem sal sobre as ervas.
6.Cobrir com filme plástico e congelar.
7.Remove os cubos congelados e armazenar em recipientes ou sacos pequenos de congelamento.
8.Não esqueça de etiquetar cada embalagem ou o saco com o tipo de erva (e óleo) dentro!
9. Usar em assados, batatas cozidas etc. 

Fontes: thekitchn.com e facebook.com/SiteReceitasGiseleVieira