domingo, 6 de novembro de 2011

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Reaproveitamento: guarda-chuvas estragados?

Fonte: http://malemolencia-juh.blogspot.com
Viram almofadas lindas para área externa!

O tecido deles é impermeável e o reaproveitamento faz você dar fim aos 'entulhos queridos', com nova utilidade.

Ideia da designer Juliana Foz, com passo-a-passo AQUI.

Tem gente pensa que reaproveitar, reutilizar e reciclar é a mesma coisa. Na verdade há diferenças, sim, mas o mais importante é que as três são atitudes ecologicamente positivas e trazem benefícios econômicos para quem as adota. Com essas medidas poupa-se matéria prima que seria utilizada para fazer novos produtos e também reduz a quantia de lixo a ser jogado no meio ambiente.

Reaproveitar é muito simples: basta dar a mesma função a um produto que seria descartado. Você pode aproveitar todos aqueles guarda-chuvas que, com certeza, estão guardados, ocupando espaço atoa, só porque você gosta das estampas...

Adorei! Muito legal a ideia e certamente as almofadas vão ficar lindas e muito confortáveis no jardim, na piscina, na praia...

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Cortinas e tapetes

Fonte: http://www.morarmelhor.com

Além de recursos de decoração, cortinas e tapetes são itens de conforto numa casa. Controlando a luminosidade e ajudando na manutenção da privacidade, no caso das cortinas, e trazendo conforto térmico, no caso dos tapetes, são itens que merecem cuidados na manutenção e limpeza.

Popularmente ouvimos falar que em casas de pessoas alérgicas “não pode” haver cortinas e tapetes. O “não pode” é muito radical, não? O que é preciso entender é que esses itens, se escolhidos de forma errada, podem agravar a situação de alergias porque acumulam pó e, por consequência, ácaros, que são os principais “vilões” das alergias. Mas há no mercado várias opções de tapetes e cortinas feitos de materiais antialérgicos, ou que não acumulam tanto pó e resíduos, e que podem ser usados, sim, em residências de alérgicos.

Mais do que tudo o importante é cuidar da manutenção e limpeza, que devem ser frequentes e cuidadosos.

Persianas e cortinas de tecidos leves e menos volumosos são mais adequados. As persianas, por sua forma e materiais, são mais práticas. Algumas podem mesmo ser lavadas com água e sabão. Mas cortinas de tecidos leves podem ser lavadas na máquina de lavar doméstica com a frequência necessária para garantir a correta manutenção.

Claro que, se é um caso especialmente grave de alergia, e com a recomendação médica, deve-se seguir todas as orientações e, sendo mesmo necessário, eliminar esses itens da decoração, mas antes de tomar uma atitude tão drástica, conheça as opções, converse com especialistas e experimente o que mais se adapta às suas necessidades.

Fonte: http://www.exemplo6.tanamaowebsite.com
De modo geral, cortinas devem ser limpas semanalmente e lavadas completamente no mínimo duas vezes por ano. Se forem persianas, existem ferramentas próprias para sua limpeza. O mesmo quando aos produtos de limpeza que devem ser usados: cada material tem suas especificações. Informe-se com o fabricante.

A maioria das persianas deve ser limpa somente com pano úmido, para remover a poeira e, em alguns casos, aspirador de pó.

Cortinas de tecido podem ser lavadas na máquina doméstica (dependendo do tamanho e tecido). Cortinas de ‘voil’  e renda, após lavadas, ao retirar da máquina, devem ser recolocadas diretamente no lugar, ou seja, nas janelas, mesmo que ainda um pouco úmidas. Elas terminam de secar já instaladas, dispensando o ferro de passar.

Fonte: http://lavanderiaetinturariafelix.blogspot.com
Tapetes e carpetes devem ser aspirados diariamente ou, no máximo, a cada dois dias. Pense assim, se você varreria o chão diariamente, o mesmo se aplica aos carpetes, compreende? Tapetes móveis, ou seja, que não sejam instalados como carpetes, que são fixos, merecem um cuidado semanal, no mínimo. A lavagem completa deve ser feita em dias quentes, para garantir secagem correta. Caso contrário podem guardar umidade, favorecendo ainda mais a proliferação de ácaros e mofo. Tapetes e carpetes também, além de serem itens de decoração, são úteis para o conforto. E há materiais antialérgicos, de manutenção simples, que podem ser usados sem grandes comprometimentos para a saúde. Com a manutenção adequada os tapetes e carpetes podem durar até três vezes mais.

No caso de acontecer um acidente e sujar o tapete o procedimento de limpeza vai depender do que foi derrubado. Se for líquido, use uma esponja ou um pano, sem esfregar, para absorver o que for possível antes de limpar. Se cair algo sólido no tapete, use uma espátula ou a face lisa de uma faca para retirar o que puder e complete a limpeza com um pano limpo, um pouco de água e algumas gotas de detergente neutro. Repita este procedimento várias vezes e trocando várias vezes o pano sujo por um limpo. Quando a mancha desaparecer, passe uma esponja ou um pano com água e depois enxugue, retirando a umidade. Preferencialmente deixe o ar circular pelo ambiente para secar mais rápido. Evite expor ao sol, pois as cores podem ser alteradas. Depois de seco, escove o tapete, no senti das fibras para recolocá-las na posição original.
Fonte: http://www.eev.com.br
DICA: Um bom aspirador de pó é quase garantia de poupar tempo e ganhar em saúde. Invista num de ótima qualidade. Não vale a pena a economia nesses casos. Aqui em casa temos um 'profissional', que absorve, inclusive, líquidos. Não são baratos, mas valem o investimento!

Tapetes de fibras sintéticas secam melhor se pendurados em varais ou muros. Se você não tem espaço suficiente, mande lavar em empresas especializadas. Não custa tão caro assim e sua saúde agradece!

terça-feira, 18 de outubro de 2011

O bar...

Arquivo pessoal.
Este é o sonho e muita gente: Ter um bar em casa!

Como eu "virei gente grande" nos anos 80 e, nessa década, ter um bar em casa era quase obrigatório, eu tenho um.

Em estilo pub Inglês, de mogno, com muitos espelhos, luz embutida, armários e prateleiras para os copos, taças e bebidas.

Foi mandado fazer em uma marcenaria, com base em desenhos meus e imagens de revistas de decoração da época.

Tem 1,40m X 1,10m e altura do pé-direito da sala.

Os bancos são laqueados em preto (Anos 80, lembra? hehe) e o bar é, até hoje, muito querido em casa!



Fonte: http://www.reformafacil.com.br
Mas não é porque você não tem um espaço específico para instalar um móvel assim que você não pode ter um bar em sua casa.

Existem soluções de móveis menores, mais simples, e mesmo algumas adaptações podem ser feitas com ótimos resultados!

Um carrinho auxiliar, como este da foto ao lado que, na parte superior, tem uma bandeja destacável, e na inferior um porta-garrafas pode atender bem às suas necessidades.



Fonte: http://hypedesire.blogtv.uol.com.br
Se o espaço é realmente pequeno, que tal essa sugestão? É um móvel mínimo, giratório e que concentra em 80cm de altura e 60cm de diâmetro todas as "quinquilharias" necessárias para usufruir de um barzinho.

Claro que se o objetivo é reunir muitos amigos, ou se seu sonho é realmente um bar imenso, com geladeira e pia, e mesmo um foção dentro, vamos pensar numa solução mais, digamos, definitiva?

Uma cozinha gourmet não se refere somente à culinária e comidas. A boa mesa sempre é acompanhada de boas bebidas. Basta palnejar, no desenvolvimento de sua cozinha, espaços para atender também como espaço-bar.

Fonte: http://www.restaurantebardana.com.br
Em geral as cozinhas gourmets têm balcão aberto para as salas de refeições, não é? Porque não instalar suportes de taças e prateleiras de bebidas no balcão? É simples, barato, e organiza os itens de bar, otimizando o espaço do balcão.

Veja como a reorganização de paredes, com aberturas estratégicas, cria o balcão do bar para a sala.

Pode ser uma ideia interessante na sua reforma ou construção. Lembre-se que organização é planejamento!

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Organizando as tomadas

Daqui: http://www.feeldesain.com/the-piggy-trip.html.

Muito bonitinho!
Capable of handling 17 plugs at a time, the reason why it won’t blow up in your face is the cleverly concealed internal circuit breaker. It kinda protects you from overloading the strip, however it’s cute quotient can be upped by including an audible “oink”!

sábado, 8 de outubro de 2011

Ferramentas de jardinagem

Com a primavera e a aproximação dos dias quentes, a gente gosta mesmo de ficar fora de casa. De uma super-hiper-mega-ultra área de lazer, até uma varandinha banca do AP, é legal cuidar das plantas, jardins e, para isso, usamos ferramentas específicas.

Fonte: http://cadacoisaemseulugar-cris.blogspot.com
Se você tem um super jardim, com espaço suficiente, uma boa dica são as casinhas-de-jardinagem.

Comuns nos EUA e na Europa, onde o inverno é rigoroso e inviabiliza a atividade de jardinagem, as casinhas-de-jardinagem juntam todas as ferramentas num só lugar, junto com vasos vazios, cortador de grama, bulbos, sementes, nos longos períodos de inverno, deixando tudo reunido num só lugar para, quando a primavera voltar, ficar mais simples de encontrar.

Mas, se você ~e como a maioria de nós, simples mortais, e tem um jardinzinho honesto, mas que merece cuidados, e gosta de manter as coisas em ordem,soluções simples podem ser encontradas para as ferramentas de jardinagem.

Fonte: http://www.loja.jardicentro.pt
Se o jardim é de porte médio, como os das casas, por exemplo, uma estante de ferro, com a da foto ao lado, é uma ótima solução.

Colocada em um ponto adequado para as plantas (Cuide da incidência de sol, ventos, essas coisas, né?), numa varanda, por exemplo, além de organizar as coisinhas de jardinagem, como ferramentas e vasos, são lindas para exibir suas plantas.

A sua coleção de orquídeas, ou violetas, por exemplo, vai ficar sensacional e ser o centro das atenções na varanda!

Se o espaço é pequeno meeeeeesmo, como uma varanda de apartamento, a solução pode ser usar as paredes. tanto para pendurar vasinhos e jardineiras, quanto para instalar um suporte de ferramentas.

Fonte: http://jardinsmaravilhosos.blogspot.com
As ferramentas de jardim recisam de cuidados. Têm que estar sempre limpas, ser guardadas em locais arejados, deixadas sempre a por perto, para facilitar a vida.

Arrumadas em cestos presos na parede, além de estarem próximas, ainda ajudam na decoração.

Ganchos individuais em qualquer disposição também podem ser usados para itens específicos, como uma pá maior, ou uma cesta de bulbos.

Se você tem habilidades manuais, veja essa sugestão de armário para jardinagem do Do It Yourself. Veja o passo-a-passo como é simples de fazer!

Fonte: http://www.diyideas.com/

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Arrumar ou decorar?

Fonte: http://casalouca.com.br
Bom, não é segredo algum que o objetivo deste blog é organização (Sim, objetivo, porque "foco" quem tem são máquinas fotográficas e demais instrumentos ópticos), mas nunca disse que um lugar/espaço arrumado tem que ser feio, impessoal ou que organização não pode rimar com decoração, né?

Eu gosto de ambientes e coisas arrumadas, sim, porque são mais práticos, mas, TAMBÉM, porque é mais bonito assim!

E entendendo o BONITO pelo meu conceito de beleza, que inclui equilíbrio e organização.

Assim dito, corre na www.casalouca.com.br e se joga, porque a vida é curta e só vale a pena viver de forma bem humorada, alegre e bonita!

Em tempo: Não, eu não ganho nada com isso, não é post patrocinado e nem a loja é de algum amigo meu. Só gosto das coisas de lá, combinado?

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Reaproveitamento: Dá prá pintar fórmica?

A resposta pode ser conseguida neste post bem bacana no blog


Veja lá e resolva seu problemas com armários velhos e feiosos! Passo-a-passo (em inglês), também aqui! :-D

Uma amostrinha, para aguçar a vontade:

Fonte: http://www.dcoracao.com/2010/08/da-pra-pintar-formica.html

Arrumando quadros na parede

Muita gente tem dificuldade de escolher e arrumar quadros e paredes.

As dicas do post de hoje vêm para ajudar na decoração, sim, mas também servem para dar uma ideia de como uma parede bem composta ajuda na arrumação!

Prá começar, antes de sair batendo o martelo em pregos esparramados na parede, que tal medir e recortar em papel as formas dos quadros que você pretende arrumar e, com fita adesiva, estudar a composição antes de decidir? Evita aborrecimentos com paredes descascadas e furos indesejáveis aparecendo.



As composições clássicas são mais harmônicas e, dessa forma, dão a sensação de estabilidade, ordem. Composições dinâmicas, no entanto, podem ser usadas justamente para conseguir equilibrar um ambiente já muito formal.

Mas não é só de quadros que vivem as paredes... Veja algumas sugestões:

Fonte: http://sarahfazendoarte.blogspot.com/
Fonte: http://sarahfazendoarte.blogspot.com
Pratos dispostos de forma a contornar o móvel valorizam a coleção e abrem espaço em armários, onde certamente as peças estariam, guardadas e sem poder ser apreciadas.

Pratos, espelhos, bolsas, coleções, chapéus... Muitas coisas podem ser penduradas nas paredes, compondo visuais lindos e deixando tudo em ordem!



Fonte: http://www.lojaskdblog.com.br/blog/2010/02/10/rapidinha-papel-de-parede-pintado/

Fonte: http://coisasefuxicos.blogspot.com/2011/01/paredes-que-fazem-diferenca.htm
Objetos diversos, como os da cultura popular, fazem uma composição harmoniosa e ainda organiza as peças de uma coleção que, se não fosse reunida assim, estaria perdida pela casa, valorizando, ainda mais, as peças.







Fonte: http://sarahfazendoarte.blogspot.com
Fonte: http://vanessatransbordando.blogspot.com


domingo, 25 de setembro de 2011

Espaço de refeições

Fonte: http://www.iberocerca.pt
Que tal transformar o "clima" do espaço de refeições de sua casa num lugar bacana, que lembre os parques de picnic? No lugar de uma mesa de jantar tradicional pode ser instalada uma dessas, de alvenaria.

E não precisa ser somente na área de churrasqueira, não! Apesar de ficar lindona nesses espaços, numa cozinha, copa ou sala também fica legal, prático de limpar e resistente!

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Aproveitamentos...

Reciclar, reutilizar, reduzir. Essas são as três palavrinhas mágicas da consciência ambiental.

Mas reciclar ou reutilizar não precisa ser sinônimo de transformar "lixo preto e branco em lixo colorido", como costumo dizer.

O mais importante é estabelecer um comportamento sustentável. Reduzir consumo de recursos, como água e energia elétrica; reciclar materiais ou, ao menos, colaborar separando materiais que possam ser reciclados e reutilizar o que for possível é modo de viver, não "bandeira panfletária", ou discurso vazio.

Quem opta por viver de modo o mais sustentável possível já olha para o mundo com outro olhar.

Independente de modismos, a reutilização de objetos e materiais dá resultados ótimos e, principalmente, totalmente customizados. Ou seja, totalmente com "a sua cara".

O exemplo de hoje que quero mostrar é o famosíssimo "pé de máquina de costura". Entra moda e sai moda... E ele permanece na lista dos TOP 10 dos itens de reutilização por gente que saca as coisas.

Selecionei alguns exemplos, veja abaixo:

Logo a seguir às imagens, as fontes de onde foram tiradas, para você conferir, ok?


1 - Junto com um tampo de mármore travertino resultou numa linda mesa. Fonte:   http://blogdareforma.wordpress.com/2010/11/08/resumo-do-dia-da-semana-do-mes/
2 - Um tampo de madeira simples e tem-se um lindo suporte para o aquário! Fonte: http://remouravidal.blogspot.com/2010/11/familia-esta-crescendo.html
3 - Uma pátina clara e bandeja rústica em cima e o pé de máquina se transforma em aparador. Fonte: http://adoroolilas.blogspot.com/2011/01/selecao-do-dia.html
4 - Uma cuba pequena instalada e um lavabo lindo aparece! Fonte: http://www.flickr.com/photos/26785316@N08/2505706850/in/photostream
5 - Junte uma porta também reaproveitada com dois pés de máquina, um pouco de talento para a pintura e uma mesa de jantar exclusivíssima é feita. Fonte: http://home-boxer.blogspot.com/2009/09/reutilizando-portas-antigas.html
6 - Mais uma ideia de pia, agora num banheiro grande, com uma cuba maior instalada. Fonte: http://casa.abril.com.br/coberturas/feiras-eventos/28-ambientes-morar-mais-menos-salvador-636951.shtml
7 - Mais uma ideia de mesa, com tampo de pedra. Fica linda em varandas e jardins. Fonte: http://newcountryhome.blogspot.com/2011/06/serie-detalhes-especiais-09.html
8 - Neste exemplo, o pé de máquina vira apoio para a moderna TV. Fonte: http://www.casadevalentina.com.br/hotsite/open-house-decoracao/em-homenagem-ao-carnaval-uma-representante-de-olinda.html

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Espaços multifuncionais

Fonte: http://gehspace.com/
Arrumas as coisas não significa, necessariamente deixar tudinho impecavelmente em ordem, sem nadinha "fora do lugar". Isso é coisa de revista de decoração. E de revista ruim, porque as boas, que sabem que nas casas moram pessoas e que gente é diferente e tem necessidades diferentes, as propostas de decoração sempre levam em conta um fato essencial: colocar as coisas ordem é facilitar o dia-a-dia, sem regras pré-estabelecidas de certo e errado.

Qual o lugar das chaves? O que você as encontre com facilidade!

Não adianta nada ficar ditando regras sobre a vida alheia, sem conhecer as necessidades reais daquela pessoa.

Os bons profissionais de decoração sabem disso e justamente fazem isso, hamonizando ambientes de acordo com as necessidades de quem os usa.

Por exemplo, tenho uma grande amiga que trabalha exclusivamente em casa, no chamado Home Office. No caso dela muito mais office do que home, hehe

Isso faz com que, na "sala de estar" da casa dela, estejam instaladas duas enormes bancadas, com os computadores e toda a parafernália eletro-eletrônica necessária ao seu trabalho. O espaço é completado com duas poltronas confortabilíssimas de trabalho, um pequeno sofá de dois lugares ("Para atender aos clientes, sabe"... diz ela) e uma mesa retangular grande, de madeira rústica, ladeada por dois bancos, onde cabem, confortavelmente, de 8 a 10 pessoas.

Nesse "cenário" ela trabalha de segunda a sexta. Na mesa grande são realizadas reuniões com fornecedores e clientes, trabalhos de criação, montagens de layouts, experiências de possíveis trabalhos e propostas... E nesse mesmo cenário, aos fins de semana, acontece uma deliciosíssima reunião de amigos, hora em torno de feijoadas divinas, hora de cozidos inesquecíveis...

Tem alguma coisa fora de ordem? Bom, fora de ordem prá quem? Certamente que não é uma casa "padrão". Mas, existe um único padrão de pessoas e necessidades? Este blog se propõe a dar dicas de organização, e não a ser uma bíblia, nem ditar padrões de certo e errado, ok? Isso posto, vamos ao post de hoje! :-)

Espaços multifuncionais.

São assim chamados pelo motivo óbvio: nesses espaços acontecem "coisas" diferentes e eles podem assumir diferentes 'formatos'. A sala da minha amiga, por exemplo, é um desses espaços.

Se você precisa dividir seus espaços para funções diferentes, antes de tudo deve avaliar suas próprias necessidades.

Fonte: http://www.leroymerlin.com.br
A cozinha atende, ao mesmo tempo, a família e um pequeno e doméstico negócio de bombons e trufas?

O escritório atende aos filhos, estudantes, e aos pais, profissionais?

A sala de estar é dividida entre espaço de convivência da família e de atendimento a clientes de algum tipo de profissional liberal?

A garagem assume, às vezes, função de escritório ou ateliê/oficina?

O quarto de hóspedes é, ao mesmo tempo, ateliê de scrapbooking ou algum outro trabalho manual, como costura, bordado, tricô e chochê?

Fonte: http://lampertop.com.br/
Depois de saber claramente o que você precisa 'de fato' fica muito mais fácil decidir e definir 'o que cabe aonde' e estabelecer a rotina de uso dos espaços.

Para colaborar com a ideia de ter espaços multifuncionais realmente funcionais existem recursos ótimos, como mesas dobráveis, sofás-cama, estantes embutidas...

Um decorador pode ajudar, sim, e muito, na (re)organização de um espaço multifuncional, mas ele também vai precisar dessas informações que só quem usa o espaço é que pode fornecer.

Vamos começar a traçar um 'super plano de ação' para organização de seu espaço multifuncional?
  • Tarefa 1: Listar as necessidades dos usuários do espaço.
  • Tarefa 2: Medir detalhadamente o espaço. Considerando inclusive espaços atrás de portas, embaixo de escadas...
  • Tarefa 3: Listar os itens que já se tem e que poderão, ou não, ser usados na nova configuração do espaço.
  • Tarefa 4: Listar os itens que precisarão ser comprados/encomendados a profissionais.
  • Tarefa 5: Estabelecer prioridades para as compras e um orçamento, que deverá ser seguido.
  • Tarefa 6: Colocar em prática! :-D
Se desejar contar prá gente como foi sua experiência e mostrar quais os resultados, por favor, mande um e-mail contando tudinho, de preferência com fotos! Antes e depois são coisas que adoramos ver!

sábado, 10 de setembro de 2011

Existem fatos, momentos e ocasiões na vida da gente e de quem a gente ama que a gente gostaria de poder congelar e poder guardar para sempre, não é? Na maioria das vezes registramos em fotografias estas lembranças, mas há também objetos que nos fazem 'voltar no tempo' quando vemos, tocamos... Como organizar isso tudo, sem a sensação de "entulho"? Integrando à decoração!

Fonte: http://pre-kteacher.tumblr.com
Fotos, o modo mais comum, geralmente colocamos em porta-retratos, em cima dos móveis. Mas há outras possibilidades de exibir esses registros de memória, também bastante charmosas e mantendo perto todas essas coisas boas.

Desenhos dos filhotes, por exemplo, eu adoro! Mas nada de arquivar em pastas, gosto expostos! Aqui em casa tenho, entre obras de artistas famosos, trabalhos meus e de colegas, alguns dos melhores desenhos de caco e Nani, emoldurados.

Dois dos trabalhos do caco têm, inclusive, ótima qualidade estética e ambém por isso foram meus escolhidos.

Mas todo desenho infantil é interessante e, claro, delicioso de ver e rever.

Fonte: http://homesweetatelier.blogspot.com
Se os objetos fazem parte de uma coleção, como, por exemplo, talheres, chaves etc. Podem ser organizados em composições interessantes, diretamente nas paredes, ou em caixas especiais.

Eu coleciono colherinhas de prata. São várias, de vários lugares, compradas por mim, algumas, mas a maioria ganhas de presente de amigos que sabem de minha paixão e, quando viajam, trazem prá mim.

Guardo todas em caixas de madeira com tampa de vidro, forradas de veludo preto, penduradas na parede da sala de jantar. Ficam expostas e decoram a parede, estando sempre perto de mim... E olha que eu não sou a única a colecionar colherinhas! :-)
"A palavra “colecionar” tem a ver com a palavra latina legere — "ler", "colher", que não está muito longe de outra, o verbo ligare, "prender", "atar", "ligar". O colecionador é aquele que sabe colher e ligar uma coisa com outra (coligar...), lendo, percebendo nexos e vínculos entre realidades dispersas."

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Box de banheiro

Box de banheiro é uma coisa bem preocupante, quando o assunto é arrumação/manutenção de casas. Isso porque eles devem estar sempre limpos, é claro, mas isso geralmente dá tanto trabalho que vai ficando, vai ficando e, quando a gente percebe, está tudo tão encardido...

Diversas soluções, ao longo do tempo, já foram pensadas para esse "problema doméstico". Umas mais eficientes, outras nem tanto, umas mais charmosas, outras definitivamente "esquecíveis"...

Há quem sonhe com boxes de vidro temperado... Os de vidro são realmente mais fáceis de manter limpos, mas são tão sem gracinha... (Prefiro nem comentar os "personalizados" com jateamentos pavorosos, ok? Por favor...)

Há quem prefira as cortinas (Como eu!), com padrões clássicos, temáticos ou mesmo divertidos, mas, vamos combinar: poucas coisas são mais feias numa casa do que box de acrílico! Por Deus! E no quesito praticidade de limpeza, perdem feio! Aqueles silicones que grudam os acrílicos nas partes metálicas são pavorosos! E ficam pretos, cheios de mofo grudado que, depois de um tempo, nem os mega-máster-hyper limpadores conseguem resolver!

Fonte: http://espacomaisaluguel.blogspot.com
Não tenho absolutamente nada contra o acrílico, por sinal, com o talento dos designers há peças maravilhosas, como a cadeira do Philippe Stark (ao lado), ou muitos outros objetos interessantes de decoração e uso pessoal, como caixas, luminárias, fruteiras, móveis...

Eu sou, por exemplo, completa e irreversivelmente apaixonada por estes lustres:



Mas os box... Ai, ai, ai... Péssimos! Os texturizados, então? Me dão arrepios!

Fonte: http://www.rostinhosbonitos.com
Como já disse, prefiro as cortinas de box.

Por dois motivos: são fofas e práticas!

Sim, fofas porque existem modelos tão gracinha que com certeza um deles se adapta à sua decoração e o seu estilo; e são muito práticas porque, na pior das hipóteses, você joga fora e compra uma nova!

Amo essa com o mapa de metrô de NYC, mas, AQUI tem uma coleção de modelos de babar de inveja!

No site ComoTudoFunciona te dicas ótimas para a limpeza de banheiros com ênfase especial nas cortinas.

Vale a visita!


Livros X pouco espaço...

Fonte: http://ohpinturas.blogspot.com
Novamente voltamos ao tema: Livros X arrumação X espaço reduzido... Sim, porque além de ser uma questão bem contemporânea, com os imóveis cada vez menores, a vida cada dia mais corrida e as eternas "paixões", como os livros, são interesses pessoais meus, realmente. Sou apaixonada por livros e eles ocupam grande parte dos espaços disponíveis aqui em casa.

Vivo pesquisando novas soluções criativas para meus livros ficaram em ordem, disponíveis e, principalmente, conservados. Em casas e apartamentos antigos, que têm o pé-direito geralmente mais alto, esta solução, das prateleiras acima das portas continua sendo imbatível. Mas, como a criatividade humana é infinita (Ainda bem!), sempre surge uma ideia nova, que você pode copiar e adaptar ao seu espaço, garantindo a solução do problema.

Uma passeada pelos blogs e sites de decoração e design sempre ajuda nessas horas. Isso porque, além de muito criativos, o pessoal de decoração e design sabe as técnicas de aproveitamento de espaço e, assim, consegue verdadeiros "milagres" para acomodar, com praticidade, as nossas "quinquilharias".

Fonte: http://verviveresonhar.blogspot.com
Inspirado no eterno e delicioso quebra-cabeça Cubo Mágico, de Erno Rubik (1974), o designer brasileiro Fábio Teixeira desenhou essa peça/estante que mede 52 x 52 x 52 cm, que deixa qualquer ambiente mais charmoso!

As partes coloridas podem ser rearrumadas, de acordo com a sua necessidade, e são pequenas gavetas. Dessa forma seus livros mais necessários estarão sempre à mão e, o melhor, com muito estilo!

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Ferramentas

Fonte: http://flatpraia.com.br
Dizem por ai que ferramenta "é coisa de menino". Bom, não sou menino e, desde sempre, adoro ferramentas!

Não sei se por eu ser "prendada", ou seja, por saber fazer muitas coisas e alguns consertos, como hidráulicos e estofamentos, se por ter tido um pai habilidozérrimo que sempre teve ferramentas e fazia coisas, ou se por gosto mesmo, mas o fato é que tenho quatro caixas de ferramentas.

Algumas bem específicas, como Dremel, gravadores e furadores de placas de circuitos, e outros mais genéricos como martelos e chaves de fenda, o fato é que tenho: pistolas de cola, furadeira, com acessórios mil; parafusadeira, serras e serrotes, alicates, cortadores de isopor e vidro, ferro de soldar, chave inglesa, torquês, descascador de pintura, uma infinidade de chaves de boca e chaves de fenda e philips e muitos, muito vidrinhos com porcas, arruelas e parafusos.

Onde fica tudo isso? Arrumadinho em quatro caixas plásticas de ferramentas, tudo dentro de um armário. Os vidros de parafusos e porcas ficam junto, numa prateleira. Coisas como fita isolante, fita veda-rosca, adesivos como Araldite, Super Bonder e cola de contato ficam dentro de uma grande cesta plástica, no mesmo armário.

Fonte: http://www.giftexpress.com.br
E quem disse que ferramentas precisam ser "sem graça"? Na TokSotk e na GiftExpress há kits de ferramentas femininas lindos! Estampados, coloridos... Meus atuais sonhos de consumo!

Ainda vou ter, com certeza algum dia, uma bela bancada de marcenaria, e um quadro de ferramentas, mas, por enquanto, somente mater todas juntas já ajuda, e muito!

domingo, 4 de setembro de 2011

Chaves... Onde estão?

Fonte: http://www.arrumado.com.br
É quase que mágico: basta você precisar com urgência de suas chaves para elas desaparecerem! :-)

Brincadeiras à parte, manter as chaves organizadas parece ser um dos mais frequentes problemas de organização. E também um dos mais fáceis de solucionar!

Um porta-chaves na entrada de casa e pronto. Suas chaves estarão sempre à mão, sempre "acháveis" quando você precisar delas. Muita gente simplesmente não tem uma rotina de onde por as coisas, principalmente as essenciais, como chaves, celulares...

Fonte: http://grupoeco-artesas.blogspot.com
Você pode, ainda, colocar os carregadores de baterias por perto, como este da foto ao lado, artesanal, feito com uma caixa de sapatos encapada e com ilhoses instalados ao lado dela (leve numa boa papelaria para colocar), para a saída dos fios. Fica perfeito! Celulares sempre carregados e sempre disponíveis! Depois de pensar os objetos da organização, criar o hábito de manter lá vai ser bem mais fácil!

Se você tem a responsabilidade sobre muitas chaves, um quadro-de-chaves pode ser uma ideia útil. Mas, em geral, a maioria das pessoas precisa mesmo é ter um LUGAR fixo para chaves e outros itens de uso diário e frequente. Para isso, uma pequena prateleira ou console instalados na entrada da residência não consome quase espaço e, creia, ajuda, e muito, a manter a ordem! Cartas, correspondências diversas, carteira, chaves, celular... Fica tudo junto e, na hora de sair, fácil de encontrar.

Aqui em casa temos um "kit" na entrada de casa: porta-chaves, prateleira para objetos pequenos (celulares, carteiras etc.), cabide de bolsa e porta-guardachuva. Fica tudo juntinho, na parede ao lado da porta de entrada. No cabide de bolsas também ficam as coleiras dos cachorros (que a gente também nunca sabe onde está quando precisa, né?) e uns itens mais "bizarros", como um 'cabo de chupeta' para dar partida no Kadett quando a bateria arreia (Manter uma paixão por um Kadett 97 tem suas inconveniências, ai, ai...)

Organizando revistas

Fonte: http://anna-klein.blogspot.com
O ideal é se desfazer de todas as revistas depois de lidas, mas se você, por necessidade profissional, ou mesmo por gosto, coleciona revistas, manter a ordem delas é uma preocupação constante.

O mais correto é guarda-las "catalogadas", ou seja, por ordem de meses, anos etc. Existem porta-revistas específicos para arquivamento de revistas, como este da imagem ao lado. Feitos de diversos materiais, como papelão, acrílico, metal e outros, também podem ser encomendados ao marceneiro em madeira, combinando com suas estantes, para dar unidade visual, no caso de você ter realmente muitos exemplares.

Os de papelão são encontrados em boas papelarias sem dificuldades. Vem desmontados, em diversas cores e podem ser personalizados, encapados com papel ou tecido de sua preferência. O mais importante é que, nas etiquetas de identificação fique claro o que contém e o motivo do arquivamento, senão é entulho na certa, e perda de tempo na hora de procurar o que se quer.

Veja alguns exemplos interessantes que podem ajudar a decidir o que é melhor para seu espaço:

Fonte: http://www.crediforma.pt
Fonte: http://dipenha.blogspot.com
Fonte: http://simonecolonhezi.blogspot.com
Fonte: http://izabellenossa.com.br
Fonte: http://pt.ruadireita.com
Fonte: http://www.delo.com.br